Um bom CV atrai os Gestores de RH

Como criar um bom CV em 5 passos?

Antes de mais nada, devemos ter em atenção qual a função e empresa, a que nos estamos a candidatar.

Existem certas ofertas de emprego que exigem que o curriculum vitae – CV seja enviado no formato do modelo europeu, também conhecido por cv europass, pois quando se trata de uma função que não exija criatividade é mais fácil para o gestor de recursos humanos realizar a comparação dos inúmeros candidatos através de um CV padronizado.

Sempre que esta exigência não seja mencionada na oferta de emprego, claramente deverão dar asas à vossa criatividade e mostrar um pouco das vossas capacidades na criação do CV, mas nunca esquecendo as informações obrigatórias do CV, que iremos abordar de seguida.

  1. Fotografia e respetivos contactos atualizados – Neste ponto a vossa melhor fotografia sem uma postura defensiva (braços cruzados, ombros desalinhados etc.) é fundamental. No caso dos contactos uma vez que o CV irá ser enviado para inúmeras ofertas de emprego, não é aconselhável colocarem a vossa morada completa, basta apenas a cidade e mais tarde na entrevista, quando souberem mais informações sobre as reais intenções da empresa e/ou no momento da contratação, aí sim fornecem a vossa morada completa na ficha de novo colaborador, estando desta forma os vossos dados pessoais salvaguardados;
  2. Breve resumo sobre as vossas mais-valias e o porquê de se estarem a candidatar a esta função – Pensem nas vossas características chave e elaborem um pequeno parágrafo com as mesmas, ex:  “Sou uma pessoa extremamente motivada para desenvolver as minhas competências e crescer profissionalmente. Estou confiante na minha capacidade de apresentar ideias interessantes que irão impulsionar a sua empresa.”
  3. Mini-infográficos com características-chave mais relevantes e competências linguísticas – É muito mais apelativo para o gestor de recursos humanos analisar o vosso curriculum, se o mesmo estiver visualmente apelativo através de esquemas gráficos e imagens.
  4. Experiência profissional ordenada da situação atual até ao início de carreira, mas atenção, foque-se nas funções e empresas mais relevantes, menos é mais! – Menos é mais ouvimos esta expressão inúmeras vezes e neste caso também se aplica. Se quando começou a trabalhar, a área não tinha nada a ver com a função a que se está a candidatar e nem acrescenta nenhuma característica-chave ao seu CV deverá remover essa experiência, pois apenas estará a tornar o seu CV maçudo e muito extenso.
  5. O mesmo acontece na Educação e Cursos de Formação, foque-se nos mais recentes graus académicos/escolaridade e nos cursos adquiridos – Por vezes vemos exemplos de CVs, que uma só folha está cheia de cursos adquiridos ao longo de toda a carreira. Se pensar bem o curso que realizou há cerca de 10 anos, de nada serve nos dias de hoje, se o mesmo não tiver sofrido uma “reciclagem” de conteúdos. Nos dias que decorrem, o que era certo há momentos atrás pode já não ser no momento atual, porque as legislações e conteúdos mudam a uma velocidade estonteante. Mais uma vez não acrescenta nada de positivo ao seu CV, apresentar cursos obsoletos e que não foram “reciclados” com novas formações.
infografico
Exemplo de uma boa fotografia e infográfico para CV.
Espero ter ajudado a entender melhor, quais os pontos fundamentais que deverá conter o seu CV.

Qualquer dúvida que tenha surgido disponha. Se precisar da minha criatividade estarei disponível para ajudar, por apenas 15€ crio-lhe um CV de 2 páginas em português, noutras línguas darei orçamento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s